Dicas

Experts ensinam a calcular comida e bebida em um casamento

Sem desperdícios e com muita fartura: saiba o que é preciso levar em conta na hora de escolher e bebida e comida do casamento

Do jantar ao brunch, do almoço até o coquetel em um mini-wedding: as quantidades de comida a servir e bebidas para acompanhar em um casamento devem levar em conta uma série de fatores. Afinal, não pode faltar e nem sobrar demais. Os noivos precisam ter em mente o horário, a duração, clima e até a estação do ano em que a festa será realizada antes de seguir com os planos de adquirir estes itens, que estão entre os mais importantes da celebração.

A escolha dos pratos e bebidas que serão servidas também deve atender ao perfil dos convidados. “Calcule a quantidade de jovens, homens e mulheres. Na maioria das vezes, os jovens comem mais do que as pessoas mais velhas. No caso das crianças, a cada duas considera-se o cálculo de um adulto”, analisa Lívia Mangini, especialista em eventos e CEO da Magnólia Comunicação.

Estilo de festa

O tipo de festa é um dos fatores primordiais para calcular quais comidas e bebidas serão servidas. Uma garrafa de vinho tinto, por exemplo, não combina com uma festa de casamento na praia, assim como pratos pesados não ficam bem em um petit comité antes do almoço.

Brunch é algo cada vez mais comum no Brasil e a atenção maior tem que ser no receptivo, pois acontece entre 10h30 e 11h00 – horário em que as pessoas estão ficando com fome. Então, prefira servir os convidados com aperitivos e adotar o help yourself (sirva você mesmo) para economizar com garçons”, sugere Livia.

Na hora de escolher os pratos para cada ocasião, os noivos precisam checar todas as opções – de finger food para casamentos estilo mini-wedding, food truck em casos de celebrações mais moderninhas e até o serviço de buffet , nas festas mais tradicionais.

Já na seleção das bebidas, champanhe ou prosecco não podem faltar para o brinde. A opção de vinho tinto ou branco depende do cardápio eleito – carne branca ou vermelha. Água e refrigerantes não devem ficar de fora. “Servir cerveja? A nossa dica é avaliar o perfil dos convidados e ver se terá saída ou não. Opte por servi-la no bar, evitando que seja passada na bandeja e esquente”,  revelam as sócias da Boutique 3, Edda Ugolini, Elisa Tavares e Gizella Luglio.

Tipo de serviço

As sócias da Boutique 3 afirmam que antes de definir as quantidades, é preciso pensar no tipo de serviço. Como será? Haverá uma ilha de aperitivos servidos desde o início da festa? Bar de drinks? Ou os noivos preferem um buffet estilo americano, volante ou empratado?

Depois disso, vem a eleição do menu e a degustação dos possíveis pratos para o casamento. “É bom levar os pais ou sogros para todos poderem opinar no cardápio do casamento. A degustação no buffet escolhido é feita realmente para testar o menu, então não fique sem graça de falar quando não gostarem de alguma opção sugerida, essa é a hora”, revelam as sócias.

Normalmente, a mesa de doces é unanimidade e os quitutes são expostos em um espaço especial. O cálculo para uma boa mesa deste tipo é de 5 a 6 doces por pessoa, já pensando em ter uma reposição.

Quantas gramas por pessoa?

Neyde Zampronha e Claudia Lupo, chefs e sócias do buffet Zam Gastronomia, acreditam que a melhor maneira de não errar nas contas ainda é calcular a quantidade de gramas de alimentos por pessoa. Deve-se calcular da seguinte forma:

  • Proteína (carnes): 200g por pessoa;
  • Guarnição: 150g por pessoa;
  • Sobremesa: 150g por pessoa;
  • Massa: 120g por pessoa;
  • Salada: 25g por pessoa.

Normalmente, neste cálculo há sobra de comida, já que não é possível um número exato do que será consumido. Mas, o ideal é que seja algo pensado para que não falte comida no casamento.  No caso das bebidas, o cálculo feito pelas experts é de uma garrafa de champagne para duas pessoas e uma garrafa de vinho tinto para quatro pessoas. Isso no caso do verão.

“Já no inverno, uma garrafa de champagne serve de três a quatro pessoas e uma garrafa de vinho fica para duas pessoas”, completa.  Se as bebidas não forem alcoólicas, como água ou refrigerante, pode ser calculado 400 ml de refrigerante e 200 ml de água por pessoa.